Café

O aroma do café

Um cozinheiro profissional levou a sua filha ao seu lugar de trabalho. Ali encheu três recipientes com água e os colocou sobre o fogo. Logo a água de cada um estava fervendo. Em um ele colocou uma cenoura, em outro ovos e, no último, preparou o café. Deixou-os ferver sem dizer uma única palavra. 

A filha esperou impacientemente, perguntando-se o que estaria ele fazendo. Depois de 20 minutos o pai desligou o fogo. Tirou as cenouras e as colocou em um prato. Tirou os ovos e os colocou em outro prato. Finalmente, coou o café. Olhou para a filha e disse-lhe: 

– Querida, o que você vê? 

–  Cenouras, ovos e café – respondeu a filha. 

O pai fez com que a filha se aproxima-se e pediu-lhe para tocar as cenouras. Ela o fez e notou que estava suave. Logo pediu que tomara um ovo e o rompeu. E depois de tirar a casca, observou o ovo duro. Depois pediu para que provasse o café. Ela sorriu enquanto desfrutava de seu rico aroma. Humildemente a filha lhe perguntou: 

– O que significa isso, papai? 

Ele lhe explicou que os três elementos haviam enfrentado a mesma adversidade e problema: a água fervendo. Mas haviam reagido de forma muito diferente. 

  • A cenoura: chegou na água toda dura, forte, mas depois de passar pela água fervendo, ela se tornou frágil, fácil de se desfazer. 
  • O ovo: este havia chegado a água de forma frágil, sua casca era fina e protegia o seu interior líquido, mas depois de estar na água fervendo, seu interior havia se tornado duro.
  • O café: embora era único, depois de estar na água fervendo havia mudado a água. 

– Qual deles é você? -, perguntou o pai à sua filha. 

One Reply to “O aroma do café”

Obrigado pelo seu comentário!