Criança com óculos de sol

Bem-aventurados aqueles que veem

Bem-aventurados são aqueles que veem! Aqueles que veem todas as cores que tem a Vida. Os rostos dos irmãos e seus olhares. O céu, o sol, os planetas e suas estrelas. Os montes e as colinas. Os vales e os abismos mais profundos dos rios, mares e oceanos e tudo o que a água contém. E a todos os seres vivos e aos animais e a todas as feras da criação. E os frutos do campo, plantas, flores e animais. E os peixes do mar e tudo o que ele contém. 

Bem-aventurados são aqueles que veem. E podem contar e anotar na tábua de seu coração. E com suas mãos e seu rosto podem louvar e bendizer. Dirigir aos irmãos e irmãs de toda Criação e ao irmão maior que é o Homem, procurando-o em um gesto de paz e bem. 

Há muitos irmãos que não tiveram a oportunidade de ver. Eles veem todas as cores e são uma benção para nossa humanidade. Porque mesmo que não tiveram a alegria de ver, aceitam suas limitações e são guias certos e verdadeiros para muitos irmãos. 

Esse homem do século 21 será imprescindível. Porque ele soube ver, contar e curar a seu irmão com nome e sem nome. E, sem se importar com o seu nome, acolheu como filho do mesmo Criador. Como filho do amor. como filho do Galileu, com os passos que desenhou no caminho que fez aqui nesta terra. 

Obrigado pelo seu comentário!