Procura-se criança desaparecida…

Criança que foi vista, pela última vez, dentro de nós mesmos, há muitos anos. 

Ela pulava, ria e ficava feliz com brinquedos velhos. 

Pulava amarelinha, jogava pião, brincava na chuva, corria nas calçadas, subia nas árvores. 

Vibrava quando ganhava brinquedos novos. 

Dava vida a latinhas, tampinhas, 

soldadinhos de chumbo, bonecas. 

Brincava de médico, era enfermeira ou paciente. 

Jogava botão. Colecionava pedrinhas, figurinhas, devorava ovos de páscoa.  

Ah, escrevia cartinhas pra Papai Noel. 

Soltava balões e brincava de “passa anel”. 

Batia palmas no circo, adorava zoológico, brincava de roda, ficava feliz quando se empanturrava de sorvete.  

Ela se emocionava ao ouvir estórias. 

Onde ela está? Para onde foi? 

Encontre-a com rapidez…  

Pois precisamos tê-la sempre conosco.  

Feliz dia das crianças 

Obrigado pelo seu comentário!