Nossa Senhora Rainha

Comemoração: 22 de agosto

A festa litúrgica de Nossa Senhora Rainha foi instituída pelo Papa Pio XII e também é conhecida como festa do “Reinado de Maria”. No dia 11 de Outubro de 1954, Pio XII coroou Nossa Senhora na Basílica de Santa Maria Maior, em Roma, Itália, e promulgou a Encíclica “Ad Caeli Reginam” (A Rainha do Céu). A carta é um tratado sobre a realeza e a dignidade de Maria.

Na Encíclica, a data da festa foi estabelecida para o dia 31 de maio, mês de Maria. Atualmente, porém, a celebração acontece oito dias após a festa da Assunção de Nossa Senhora: assim, fica manifesta a íntima ligação entre a Assunção de Maria e sua coroação no céu. Na Encíclica o papa deixa claro, que “os Teólogos da Igreja, extraindo sua doutrina” consultaram os escritos e sermões de vários Santos, bem como testemunhos da Tradição antiga. Em todos esses casos os santos e a Tradição “referem-se à Santíssima Mãe Virgem Rainha de todas as coisas criadas, Rainha do mundo, Senhora do universo”. A celebração do Reinado de Nossa Senhora tem sua origem na festa de Cristo – Rei do Universo, ou, festa do “Reinado de Cristo”. Como Jesus Cristo é Rei, sua mãe terrena, pura e imaculada, também é Rainha. Não se trata de um reino deste mundo, mas de um reinado eterno, universal, segundo a vontade de Deus.

São Luís Maria Grignon de Monfort, em seu Tratado da Verdadeira Devoção à Virgem Maria, escreveu no número 38: “Maria é a rainha do Céu e da terra, por graça, como Cristo é Rei por natureza e por conquista”.

Na festa de Nossa Senhora Rainha de 2012, o Papa Bento XVI declarou: “… esta realeza da Mãe de Deus se faz concreta no amor e no serviço a seus filhos, em seu constante velar pelas pessoas e suas necessidades”.

O reinado de Nossa Senhora se faz visível concretamente, para nós que ainda caminhamos neste mundo, através da intercessão, proteção e orientação concedidas por ela para nos conduzir ao Seu Filho.

Obrigado pelo seu comentário!